quarta-feira, 28 de março de 2012

Como aceitar a morte?

Olá!

Quinta passada tive a notícia do falecimento do tio do meu marido. Eu amava, amo e sempre amarei muito ele. Ele sempre me ajudou com tudo, me deu alegrias, força em momentos ruins - ainda mais com a doença do meu pai. Era um médico louco, carinhoso, feliz. A ficha caiu: o Uli morreu! Não existe mais. Eu estou péssima, porque não aceito a morte. Ver aquela pessoa que você ama no caixão e não poder fazer nada. Ela não está mais ali. É difícil aceitar. O que resta são as lembranças e a esperança de que isso seja um sonho. 

Desculpem o desabafo, mas é uma força de informar que estarei off por uns dias.

Beijão

5 comentários:

  1. Nossa Andressa ano passado passei por duas mortes na família e essa semana mais um baque: uma conhecida perdeu a filhinha de 4 anos,simplesmente a menina desmaiou e morreu, os médicos nem sabem o porque ainda. Muito triste, nos resta e conforta é viver com as lembranças e saber que eles encontraram uma paz infinita

    ResponderExcluir
  2. Oi bonequinha do sorriso lindo, amada sinta o meu carinho meu abraço, esses momentos ão se tem muito o que dizer, pois cada um sente em relação a morte de uma maneira, so te digo a saudade sempre vai estar presente, a falta da pessoa, mas ore a Deus, sentira melhor, ontem mesmo estava chorando pela saudade da minha mãe, meu pai nem digo.
    Fiquem em paz. bjos carinhosos.
    gi

    ResponderExcluir
  3. Vc pode sempre contar comigo! Te amo!

    ResponderExcluir
  4. linda... a morte faz parte da vida. por isso que a gente tem sempre que aproveitar tudo que puder e nunca deixar de dizer pras pessoas o que a gente sente. parar com brigas bobas, sabe? acho que a morte ensina a gente a viver sem máscaras e sempre numa postura de caminhar pra frente. muita besteira perde sentido qdo a gente entende que todo mundo morre e uns inesperadamente... perdi minha mãe e o que me conforta é que, nos últimos dias, ela me falou tudo que quis ouvir a vida inteira. eu teria ficado bem pior se eu não tivesse ouvido da boca dela que ela entendia tudo que eu fazia pra que ela visse que eu me preocupava... enfim... guarde boas lembranças. qdo vier um pensamento triste sobre ele, pense em alguma situação com ele em que ele estava muito bem. com o tempo, as lembranças ruins somem e as boas permanecem... não tenho religião, mas acho bom tanto pra gente quanto pra eles que a gente sinta coisas boas. se não existir nada "do outro lado", pelo menos vc nutriu coisas boas e entregou pro universo.

    ResponderExcluir
  5. ei!
    obrigada pelo carinho!
    e meus sentimentos...isso é chato mesmo!
    bjos

    ResponderExcluir